Renault Sandero R.S, impressões do proprietário

Review: Impressões do Proprietário: Renault Sandero R.S

O novo Sandero R.S., conhecido no meio somente por R.S agradou muitos amantes de carros que preferem uma tocada mais esportiva pela sua agilidade em retomadas e uma estabilidade incrível nas entradas e saídas de curvas. Com motor 2.0 e o seu cambio manual de seis marchas facilitaram bem nessa questão do R.S ser um carro diferenciado. Rafael Stanziola antes proprietário de um Punto T-jet, fez a aquisição no ano de 2015 sendo um dos primeiros do sul de minas a ter o carro em mãos e não se arrependi de trocar um modelo turbo pelo aspirado. Primeiramente a ficha técnica do carro e logo em seguida a entrevista realizada com o feliz proprietário Rafael nos contando sobre suas experiências com o novo carro.

Motor: Dianteiro, transversal, 4 cilindros em linha, 16V, flex, injeção eletrônica

Cilindrada: 1.998 cm³

Potência: 145/150 cv a 5.750 RPM

Torque: 20,2/20,9 kgfm a 4.000 RPM

Transmissão: Mecânica de seis marchas, tração dianteira.

Direção: Eletro-hidráulica.

Suspensão: Independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira.

Freios: Discos ventilados na dianteira e rígidos na traseira.

Pneus: 205/45 R17.

Dimensões: Comprimento de 4,06 metros, largura de 1,73 metro, altura de 1,49 metro e distância entre eixos de 2,59 metros.

Capacidades: Tanque 50 litros; Porta-malas: 342 litros (aferido por Autoesporte) e 320 litros (divulgação).

Peso: 1.161 kg.

1 – O valor pago no R.S. compensou levando em conta seu custo/benefício?

R- Sim, acredito que o custo benefício é diretamente proporcional ao custo diversão/prazer quando se busca um carro esportivo. E nesse caso, não se encontra nada mais divertido, rápido e potente por R$60 mil reais, que seja 0 km.

2 – Esteticamente, o que mais lhe agradou e desagradou no automóvel?

R- Em questão de estética, o carro me agrada muito. O carro está bastante encorpado e ao mesmo tempo não traz um desenho muito carregado, assim sendo, linhas suaves, vincos bem definidos e principalmente, começa bem e termina bem a estética. Talvez eu venha a tirar as faixas laterais, na busca por um desenho ainda mais limpo. O carro não a necessidade de faixas para se diferenciar facilmente da família Sandero.

3 – Em questão desempenho, falta um turbo na sua vida?

R- Eu sai de um concorrente, punto t-jet, turbo de natureza, para um 2.0 aspirado, onde as especificações técnicas, não são coisa de outro mundo, porém é incrível como o carro empolga, anda e coloca exatamente toda potência no chão! O grande trunfo desse desempenho está no câmbio, mantém o carro vivo desde a primeira marcha, até a sexta marcha…

4 –Referente ao comportamento, o R.S. é estável aliando tecnologia com a sua performance?

R- Vale dizer, que o comportamento do carro, talvez seja o mais entusiasta! Carro é duro sim, chego a andar com 29libras na cidade, para diminuir as pancadas secas… Mas em estrada, ele te permite fazer curvas de grande tangência… As velocidades bem superiores, carro é pregado e transmite isso para quem conduz.

5 – O automóvel estava preparado para receber os 150 cv ?

R- Sim, o carro esta completamente adequado a 150 cvs originais, e garanto que ele tolere mais potência, sem comprometer uma saída de curva, um curva de alta, baixa… O carro é realmente preparado dentro da sua proposta… Passando bem longe de pseudos esportivos.

6 – Qual a vantagem do cambio curto de seis marchas?

R- A vantagem desse câmbio é a vida que ele da ao motor em diversas faixas de rotações… Porém não prioriza o consumo, muito menos velocidade final… Esse câmbio corta a 218 km/h em sexta marcha… 230 km/h de painel.

7 – Como é o rendimento do R.S na estrada/cidade?

R- Rendimento do carro é empolgante, suficiente para andar na frente de muitos carros, com potência parecida, ou até pouco superior! A divisão esportiva Renault Sport, fez um trabalho sério com esse carro, e para proposta dele, de ser um carro para diversão, track day… Ele cumpre com louvor! É um carro que você vai guiando para pista, vai leva-lo ao extremo e parece que ele não vai te deixar na mão… E vai voltar numa boa! Essa sensação eu só encontrei no Civic Si, se tratando de esportivos mais acessíveis.

8 – O carro pode ser comparado divisão Renault Sport Europeia, ou necessita de melhorias?

R- O carro é um autentico RS. Não é só uma versão esportiva falsa… É realmente um esportivo. Está a altura da filosofia da divisão.

9 – Alguma preparação futura em mente, ou o R.S OEM já agrada 100%?

R- O carro tem uma ótima pegada original, deixando muitos 2.0 no chinelo, mas geralmente quem compra um carro com essas pretensões, acha um jeito de “melhorar” o que já está bom! Hoje o carro já está recebendo filtro inbox, aguardando remap, uma vez que a central é nova, e não foi até o momento aprofundada… Caso a reprogramação venha a render, será um remap no álcool bem caprichado. Comando 182 do Renault Clio RS, já que esse carro gira até 7.200 RPM sem flutuar válvula. Por fim, cat delete, e manter o escapamento original, que é bem confeccionado em duas polegadas, seguindo o perfil aspirado, meta é beliscar os 190 cvs com tudo isso. Mas essa mecânica atende muitas preparações, aspro e turbo.

10 – O mercado nacional está preparado para o motor F4R e suas preparações? Sabendo que, na Europa o mesmo possui uma linha turbo com 250cv.

R- Apesar de um projeto novo, a mecânica é bem difundida, e estreou no Brasil no final dos anos 90. No Renault Scenic (motor), sendo assim os mecânicos já possuem bastante conhecimento desse motor f4r na sua versão mais civilizada, pois essa versão possui atualmente três versões aspiradas e outras duas sobre alimentadas. Variando de 145 cavalos a 275 originalmente. O motor tem um grande leque de exploração, e o que não falta são f4r por ai, seja na recente Oroch, Duster e Scenic e mesmo fora, onde na França pode ser julgado como o AP francês. Aqui na Argentina, nossos vizinhos também dominam muito bem essa mecânica, além de utilizarem bastante em preparações.

Nós da RacingClub gostaríamos de agradecer nosso grande parceiro LCG Produções, que nos cedeu essas belíssimas imagens e vídeos que está na sequencia. Nosso muito obrigado e que essa parceria seja longa e próspera!

Canal : Link

12 Respostas
  1. Benedito Timóteo dos Reis Responder

    Comprei um RS vermelho há uma semana estou adorando o carro.
    Gostaria de saber onde adquirir o valor do comando 182.
    E se se ele se adapta ao carro sem demandar maiores regulagens?
    Grato.
    Timóteo

  2. bom dia e parabens pelo artigo. recebi o meu há uns dias e concordo plenamente com o que disse sobre o cambio ser o grande responsável pelo “desempenho” do motor. Apesar de ser um cambio bastante reduzido eu senti certa falta de torque em baixa, principalmente no anda e para do transito pesado. Isso melhora com o tempo? vc teve essa impressão?
    Por favor corriga se estiver errado: A pelo que andei lendo, o F4R que equipa os Clio RS europeus é bem diferente desse que está no sandero, e a principal diferença do clio 172 pro 182 (em termos de ganho de potencia) foi a adoção coletor de escape 4x2x1. A troca dos comandos comprometeriam ainda mais o torque em baixa? Conhece ou sabe de alguém q ja fez o upgrade? como fica a injeção?

    • Boa noite,

      Caro Fabio

      Primeiramente a equipe Racing Club agradece sua visita e esperamos sempre a sua volta!

      O RS com a troca do comando como consequência o torque em baixa seria prejudicado pois o mesmo é para alta. A questão do coletor seria uma boa opção e no caso com o diâmetro correto o ganho seria pequeno, a FullPower preparou um RS e fez a modificação do coletor e ganhou uns cavalos pela liberação de fluxo.
      FullPower Projects:
      https://www.youtube.com/watch?v=24_mDwvg-Yo
      E no caso da injeção seria ao seu gosto, pois ainda não conhecemos ninguém que fez a colocação de uma programável para verificar os prós e contras.

      Abraços

      https://racingclub.com.br/

      Equipe Racing Club.

      Instagram wwwracingclubcombr

      Facebook Racing Club

  3. Caro amigo, tenho um SANDERO RS com 2 mil km e notei que ele vem fazendo um “zunindo” baixinho quando estou acelerando em velocidade baixa e nas 3 primeiras marchas. É como se dosse uma saida de ar por algum espaçozinho aberto. Fui na concessionaria e falaram que era a valvula do oleo (?). Ja recoloquei, encaixei, apertei tudo e nada do barulho passar. O que acha que poderia ser?

    • Leonardo!
      Bom dia tudo joia?

      Zunidos ou chiados nas baixas rotações, pode ser o barulho do diferencial, os RS’s em geral fazem esse ruido em giro baixo e velocidade baixa. Caso seja um ruido alto ou constante, ai no caso na autorizada em garantia eles são obrigados a corrigir. Válvula do óleo não faz tal ruído.

      Forte abraço.

      Grato!
      Equipe Racing Club.

  4. Carro maravilhoso. Sem igual. Vou comprar outro zero e um deles vou usar nas pistas em track days.
    É o “mustanguinho” dos carros pequenos fabricados no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *